Por que todos os vídeos em apoio ao Sturm são iguais?

Era segunda de manhã quando fiquei surpreso ao ver um vídeo onde uma figura histórica do declara seu apoio ao “diálogo” que André Sturm, secretário de cultura da cidade de São Paulo abriu com o Hip Hop. Coloquei diálogo ente aspas propositalmente.

No vídeo de fundo cinza, o rapper fala da importância de o Hip Hop e o movimento cultural como um todo dialogar com André Sturm, o secretário que disse que quebraria a cara de um agente cultural de Ermelino Matarazzo, . Não vou me alongar com as besteiras ditas por esse mano, esse não é o foco do texto. O vídeo pode ser visto abaixo:

Colabore com a Agenda Preta

Outro vídeo gravado na mesma linha de defesa de Sturm foi o de Negro Rauls, coordenador da Casa de Cultura Hip Hop Sul nomeado pelo secretário. Assista:

A coincidência do fundo cinza

Confesso que fiquei surpreso e decepcionado ao ver uma figura histórica do Rap, como Eazy Jay, do lendário Comando DMC e um mano bastante conhecido nas arquibancadas, como o Negro Rauls defendendo o safado do secretário. Decepção é comum, vida e luta que seguem.

Mas o que me deixou realmente intrigado foi que os vídeos era praticamente iguais. Mesmo fundo cinza, mesma tipografia de texto colocada do lado esquerdo, mesmo esqueminha de texto quadrado e decorado.

“ESSAS MERDAS SAÍRAM DO MESMO LUGAR” pensei eu com meus botões touch e decidi ir atrás de mais vídeos em apoio ao secretário. E não é que tem mais uma caralhada de vídeo feito no mesmo esquema? Se liga nos vídeos abaixo.

Até onde consegui pesquisar, encontrei 11 vídeos de figuras defendendo André Sturm, até ai tudo bem. Todo mundo tem direito de defender quem quiser. O foda é que todos os vídeos tem a mesma estética, parece que todos foram gravados no mesmo local e editados pelo mesmo profissional.

De onde vem os vídeos?

Ainda não é possível afirmar de onde vem os vídeos, apesar das similaridades entre eles, não existe ainda nada que indique com total certeza quem os gravou e editou. O que é possível afirmar é que vários desses vídeos foram enviados primeiro para o perfil de Cleber Papa, diretor artístico do Theatro Municipal nomeado por Sturm.

Considerações Finais

É evidente que existe uma disputa pela pasta de cultura da maior cidade do país. De um lado, artistas, produtores e outros profissionais que estão sendo contemplados pela atual gestão, querem a manutenção de André Sturm na pasta. De outro, diversos movimentos populares, artistas, produtores e agentes culturais, principalmente os de periferia, ficaram de fora e estão disputando a democratização da estrutura e verbas da cultura, a exemplo da recente ocupação da secretaria.

Pra além dessa disputa ficam as questões:

Esses vídeos foram gravados com equipamentos/verba pública?

Quem gravou esses vídeos?

Os apoiadores de Sturm receberam dinheiro em troca do vídeo em apoio?

Por que não cortaram a parte em que o Eazy Jay gagueja? (esse última é zuera, achei da hora ele gaguejando no meio do vídeo)

Se você tem mais vídeos de fundo cinza em apoio ao Sturm, envie pra gente nos comentários. Se tiver respostas para as perguntas acima, envie também.

Se você ficou envergonhada/o e decidiu apagar o vídeo, não esquenta a cabeça, fiz backup de tudo.

Atualizações

Deixei o seguinte comentário em todos os vídeos:

Bom dia, tudo bem? Andei dando uma procurada e vi que os vídeos em apoio ao Sturm são todo iguais ao seu. Mesma edição e mesmo cenário. Tendo isso em vista, decidi fazer algumas perguntas que seguem abaixo:
1 – Quem é o profissional responsável pela captura e edição dos vídeos?
2 – As pessoas que gravaram vídeos em apoio ao secretário receberam algum valor por isso?
3 – De onde vem a verba para a produção desses vídeos? Ela é pública?
4 – Boa parte das figuras que participam dos vídeos em apoio ao secretário tem cargos nomeados por ele. Seu apoio tem relação com algum cargo?

Resposta de Mavi Chiachietto.

Segue o print e a resposta em seu conteúdo original:

Junior Rocha
Em primeiro lugar, não te conheço e pelo que observei nem adicionado em meu face você está. Mas levando em consideração que meu face é público e como figura pública da que sou com 36 anos de carreira voltados ao ballet clássico. Vou lhe responder.
1- Não tem nenhum profissional responsável por isso. Cada um grava o vídeo da onde quiser. Por exemplo o amigo Ricardo Scheir gravou o dele em
Local totalmente diferente do meu. O ícone da dança senhora Marika Gidali gravou do seu escritório. Meus colegas de trabalho Guivalde Almeida e Priscilla Yokoi gravamos juntos por isso o mesmo cenário. E tanto outros artistas que talvez você desconheça.

Não tenho nenhum cargo público sou militante do ballet clássico.
E fui muito bem atendida pelo secretário, que se demonstrou aberto a novas propostas de popularização do meu segmento. Além de reconhecer que ele realizou diversos trabalhos de popularização dos museus em SP. Portanto antes de insinuar qualquer coisa. Tome cuidado pois o face é público porém existem leis que punem pessoas como você que acusam e levantam suspeitas da idoneidade de profissionais que você nem conhece.
#ficaadica

Resposta Mavi

Resposta de André Pomba

André Pomba, DJ e militante do Partido Verde, base aliada do PSDB na câmara municipal, também respondeu algumas das minhas perguntas.

Segue o print e a resposta em seu conteúdo original:

Boa tarde Junior . Simplificando vou responder as questões pertinentes a mim, no caso 2, 3 e 4 com um “não”. Mesmo que esteja me sentindo em uma inquisição por deliberar apoio espontâneo contra uma injustiça orquestrada, aproveito e repasso perguntas para serem respondidas.
1) Entre as pessoas que estão por trás do movimento #forasturm tem quem fez parte da administração anterior, seja com cargos ou recebendo verbas via convênio, entidade ou prestação de serviços artísticos?
2) Existem partidos ou políticos dando suporte a este tipo de manifestação? Quem e quais?
3) Você participou de alguma audiência, diálogo ou encontro promovido pelo Sturm? Já viu ele sendo ofendido, agredido (verbalmente ou fisicamente) e tentarem lhe cassar a palavra (eu já a propósito nos 3 casos e não uma única vez)?

Resposta Pomba

Respondendo as perguntas de André Pomba

1) Entre as pessoas que estão por trás do movimento #forasturm tem quem fez parte da administração anterior, seja com cargos ou recebendo verbas via convênio, entidade ou prestação de serviços artísticos?

Não tenho acesso a essas informações com exatidão, mas na página “Frente Única da Cultura SP” você pode encontrar informações sobre as entidades e figuras que apoiam o movimento.
2) Existem partidos ou políticos dando suporte a este tipo de manifestação? Quem e quais?

Como já dito antes,mas na página “Frente Única da Cultura SP” tem as informações sobre quem assina o manifesto. Da nossa parte, a é um veículo independente, financiado pelos seus membros e por voluntários através do site Padrim.
3) Você participou de alguma audiência, diálogo ou encontro promovido pelo Sturm? Já viu ele sendo ofendido, agredido (verbalmente ou fisicamente) e tentarem lhe cassar a palavra (eu já a propósito nos 3 casos e não uma única vez)?

Já participei e não o vi sendo agredido, caso você seja testemunha, recomendo que procure as autoridades responsáveis e formalize uma denúncia. Por outro lado, existem provas em áudio onde o secretário ameaça de agressão um agente cultural.

Continuarei atualizando o post com outras respostas.

Comentários

comentários

Junior Rocha

Preto, amante de tecnologia, política, cultura e cerveja. Fundador da Agenda Preta e de outros projetos que ainda não existem.

5 Respostas

  1. Adriana disse:

    Não consigo ver os vídeos postados no blog. Fiz uma busca no youtube e não achei. Será que os responsáveis tiraram do ar?

  2. Lilian disse:

    Pra mim parece que alguns estão com muito medo e lendo sem saber direito o que vão dizer, muitos gaguejam, como se estivessem…não sei…com…medo? Vai ver é porque sabem que estão encrencados ou porque estão mentindo,ou quem sabe é porque estão sendo instruídos ao que dizer?Vai ver é só coisa da minha cabeça, deve ser… sociedade, sua linda. Bora projetos culturais! Luz! #FNM

  3. Lilian disse:

    O Vinícius está lendo de alguma coisa móvel haha repare nos olhos…e o tremor dos lábios, é de quê? :X

  4. Fábio Buonavita disse:

    Thiago Navarro Dragoni e Junior estão enfrentando uma Douta senhora ali pra cima. Indico que todos observem os diálogos. Observem que ela fala de gente “altamente qualificada”, o que provavelmente você, o Junior, os ocupantes da Secretaria, os movimentos de periferia prejudicados pela do João Trabalhador na área de cultura, o SINDISEP que defende os trabalhadores da cultura, os partidos que fazem oposição ao Dória em várias frentes, os que votaram nele e se arrependem, os que vêem criticamente o modo neoliberal de tratar orçamento público e mais quem coloca em questão a produção do vídeo e as anti-políticas públicas, como desqualificados. Os desqualificados têm que ficar em silêncio, têm que aceitar tudo o que os qualificados dizem que é bom? Ela que é versada em metodologia de pesquisa sabe muito bem como colocar isso sem dizer explicitamente, mas está dito. Somos todos desqualificados por que não babamos ovo para o Sturm. Considero legítimo o movimento de apoio, espontâneo ou não, assim como é legítimo e justo o movimento pela sua saída e pela resistência ao desmonte de politicas públicas conquistadas pelos movimentos, a despeito inclusive de problemas com a gestão anterior, que recebeu o mesmo tratamento dos movimentos, não venha ela querer insinuar partidarização como se ela não fosse legítima. As manifestação de apoio ao Sturm, querendo ou não, são mais do que partidarizadas: são ideológicas, pois colocam a questão cultural como sendo objeto e produção da elite. Mesmo tendo alguém do HipHop, estão lá só pra carimbar o que a elite cultural diz. Desculpem a comparação, mas é o pretinho bem vestido com roupas brancas que é usado para serviços mais leves na Casa Grande e é “bem tratado”, tipo olha como a gente trata bem.
    Para o Sturm e para quem leva agora sua bandeira, só recomendamos que quem entrou na vida pública, tem que ser minimamente educado, equilibrado pelo menos mentalmente. Não aguenta pressão, cai fora! Não dá pra fazer na vida o que ele fazia na privada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *