Sarau das Pretas integra IV Mostra Cultural do Novembro Negro 2017

Com espetáculo ‘Quem é do asè é de paz’, coletivo aborda intolerância religiosa

Colabore com a Agenda Preta

Pelo primeiro ano, o Sarau das Pretas participa da IV Mostra Cultural do Novembro Negro, realizada pela Secretaria Municipal de Educação da cidade de São Paulo. Com o espetáculo “Quem é do asè é de paz” o coletivo realizará três apresentações na programação do evento.

Com o tema, o Sarau das Pretas pauta a questão da intolerância religiosa que se reflete na perseguição institucional às religiões de matrizes africanas, bem como a atos efetivos de violência física, moral e patrimonial contra as comunidades religiosas e seus membros.

Sarau das Pretas realiza três ações (foto: Ellen Faria)

“O cenário é muito preocupante, e tem se acirrado com o fortalecimento e articulação de segmentos conservadores e de extrema direita em nosso país. Os ataques às comunidades tradicionais de matrizes africanas têm se tornados explícitos e cada vez mais violentos. Queremos com essa temática chamar a atenção para essa situação, para que ela não se naturalize”, explicou Débora Garcia.

A abordagem do coletivo é estritamente artística e não religiosa. O coletivo compreende que todo o arcabouço cultural que essas comunidades agregam faz parte do patrimônio cultural, material e imaterial da população afro brasileira, e por isso, deve ser preservado.

“Utilizamos a nossa arte para dar voz a essas comunidades que são diariamente silenciadas e violentadas. Somo negras, e como tal, defendemos e colaboramos com a preservação da nossa cultura”, comentou Elizandra Souza.

O espetáculo, Quem é do asè é de paz, traz composições e poemas feitos pela poetisa Débora Garcia especialmente para abordar essa temática, com leveza e mostrando toda a beleza das religiões de matrizes africanas. “Nosso trabalho é afrocentrado. Bebemos nessa fonte para realizar nossas pesquisas e desenvolver nosso repertório artístico”, completou Taissol Ziggy.

Sobre o Sarau das Pretas

Diante do cenário de empoderamento feminino pela garantia dos direitos das mulheres, jovens escritoras e artistas negras atuantes nas periferias da cidade de São Paulo têm revelado, por meio da literatura, da ancestralidade dos tambores e de seus corpos em movimento, as realidades de viver o feminino e o feminismo. O coletivo idealizado pela poetisa Débora Garcia é formado por Elizandra Souza, Jô Freitas Thayaneddy Alves e Taissol Ziggy.

 

Pretas em Marcha

Além da participação na IV Mostra Cultural do Novembro Negro, da Secretaria Municipal de Educação da cidade de São Paulo, o Sarau das pretas circula durante o mês de novembro com atividades na capital e interior, totalizando 16 roteiros. A agenda “Pretas em Marchas” reflete a consolidação do trabalho do Sarau das Pretas.

 

Confira a agenda

 

Sarau das Pretas na IV Mostra Cultural do Novembro Negro

 Data: 24/11     Horário: 13h      Local: CEU Caminho do Mar – Zona Sul/ SP

Data: 27/11    Horário: 19h   Local: CEU Rubi – Zona Sul/SP

Data: 28/11    Horário: 11h   Local: Uninove – Campus Barra Funda

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *